segunda-feira, 28 de novembro de 2011

O Renascimento

Quando passamos por momentos marcantes em nossas vidas, deixamos de viver tudo como um conto de fadas e temos que tomar decisões que mudem nossa conduta.É um aprendizado duro mas agora só me resta entender e aceitar

Esta é a história de um dos vários sobreviventes do acidente da JetBlue que escaparam graças a um pouso fantástico do piloto.

Rick Elias ficou face a face com a morte. Refletiu e recomeçou sua vida de outro modo

Eu também tive que ficar face a face com a morte. Não a minha, mas foi como se fosse!

E, desde então, tento renascer. E como todo nascimento, este é um ato de esforço, luta, superação. Por isso, o choro!

De certo modo, parte de mim se foi com o Gabriel. O que estou lentamente descobrindo é que posso renascer
com mais empenho, com mais dedicação, com mais pureza, com mais vontade de viver e praticar o bem.

Se não viram ainda, percam 5 minutos para ver o video!

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O Dia 17 (cinco meses depois)

dia 17

Doze vezes no ano;eu vou parar o que faço
e pensar que mais um mês passou.
e quando a data chega,eu envelheço uma década
eu me lembro quantos planos fiz
quantos sonhos tive
quão pouco os vivi
quanto mais viverei
longe de ti

E vou de novo pensar no que estava fazendo
onde estava e em que momento tudo mudou
me perguntar o que fiz pra te perder
pra você me deixar com esta imensa saudade
com este amor lançado agora no meio do espaço

aos poucos aprendo
que não devo mais jogar o amor
para fora de mim
tentando te buscar em vão
você não está mais por aí
é justamente o que me enche de vazio

pelo contrário,
você veio morar no meu peito
fez do meu corpo seu leito
e cada vez que procuro por ti lá fora
acaba faltando amor dentro de mim
amor que se perde
e não sabe o caminho de casa
chora no meio da praça
a qualquer hora do dia
e da vida não acha graça

é um aprendizado sofrido
entender que agora eu tenho um inquilino querido
que mora dentro de mim
que quer que eu sinta de maneira diferente a sua presença em todos os lugares
em todos os momentos
em todas as conquistas
de todas as maneiras

Pois onde eu estiver
ele estará comigo
eu sou seu abrigo
e tudo que sinto
ele sentirá
a minha alegria é a dele
a minha dor também

Dia 17 não é pra chorar
é pra fechar os olhos, sorrir
lembrar
que ele está mais perto que eu penso
mais forte e intenso
que qualquer amor que possa imaginar

que venham outros dias 17
pra vida me lembrar
o amor que mora em meu peito
nunca vai parar de aumentar.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

A saudade é o museu do amor

Dia de Finados. Não vou ao cemitério. Como minha mãe disse, "a conversa não é com o subsolo, ele está no andar de cima". Meu papo com ele não é hoje apenas. É todo dia, toda hora. Peço conselhos e conto o que se passa comigo. Peço que todos fiquem bem onde estão e não se preocupem com a gente.
A força, a gente acha, não há escolha, tem que achar, seguir em frente, não olhar muito pra trás. Na verdade, eles estão lá na nossa frente, bem longe, a nos esperar, dizendo "não desistam, nós te amamos".
Só que é inevitável que a gente olhe um pouco no retrovisor e sinta esta sensação de termos esquecido alguma coisa. Vamos envelhecendo e os retratos continuam mostrando um menino. A vida dá mostras de que segue seu curso sem se preocupar. Os amigos consolam, os fãs oram, os parentes nos amparam, mas não é fácil segurar as lágrimas e decidi que é isto mesmo, não tenho que prender nada. Chorar até faz bem - sofrer é que não faz. A saudade não o trará de volta, não aliviará a dor, mas esvazia este vazio que me consome, que serve como um uma descarga concentrada de EU TE AMO. Não o "eu te amo" que deixei de dizer - estes foram muitos, graças a Deus - mas todos os que não pude mais falar e ouvir.


Obrigado

Obrigado pelo leite derramado
Obrigado por cada sorriso
Obrigado por cada olhar trocado
Obrigado por cada lembrança

As Melhores fotografias
Estão nas minhas memorias
Obrigado por todas as palavras que vc aprendeu
Pela chance de ouvir você me chamar de pai

Te agradeço cada beijo e abraço
Obrigado pela benção de ter tido você ao meu lado
Menino lindo
Menimo levado
Meu capuccino
Meu pacotinho
Meu melhor presente
Meu quentinho

Obrigado pelas gargalhadas
Obrigado pelas horas sem sono
Obrigado por cada dia que você viveu comigo
Por cada banho tomado
Por cada dia na piscina
Pelos dias na praia

Obrigado por cada canção cantada
Por cada dengo, travessura e pirraça,
Obrigado por cada estrela que vc acende agora

Desculpe-me se choro
Nem todos os dias sou forte
Só o amor salva, eu sei
Mas sinto as vezes que nao tenho mais tanto tempo
Sinto que perdi mais que três anos
Sinto como se tivessem me arrancado a alegria
E a vida agora é apenas uma distração constante para
Me afastar da tristeza. O jeito é vivê-la.

A saudade é o museu do amor













sexta-feira, 23 de setembro de 2011

A Vida Continua

Meu filho,

Demorei muito para te escrever novamente aqui. Não é fácil imaginar que o propósito deste blog - que era permitir que um dia você visse como você foi esperado e amado - se perdesse em meio a um acidente. No entanto, estou aqui te escrevendo novamente uma carta. Tal como as outras que você não leu, esta é para registrar meu amor por você. Só que, desta vez, eu acredito que você possa entender e até mesmo ler cada linha que coloco aqui. Te imagino sendo capaz de ler, entender, te vejo como um menino esperto e igualmente sapeca, malandro e carinhoso.

Quero te dizer que estou bem. A dor está sendo transformada em solidariedade, carinho, correntes do bem. Tenho tido a ajuda de muita gente que te amou sem nunca ter te visto, às vezes sem nunca ter tido contato comigo também. Mas com orações e muita paz, eu vou me recompondo.

Sonhei contigo, acredita? Te pegava no colo e pedia para tirarem uma foto, mas você não aparecia nela. Não importa. Enquanto você esteve no meu colo o sonho pareceu-me muito real.

Você está sempre comigo, a vida continua e se fiquei aqui foi para continuar minha missão. Farei-a até o final, cantando, te dedicando canções, lançando um beijo pro céu sempre que sair do palco, para que você se orgulhe sempre do pai que tem.

Como sempre falei para você. Gabriel é o melhor amigo do papai. E sempre será.
Obrigado por toda força que você me deu para seguir em frente. Não fraquejarei.
E se as lágrimas correrem, serão de emoção. Tristeza nunca, ainda que você faça uma falta danada.

Pra cada lugar que eu vou, eu deixo um brinquedo seu e peço para as crianças multiplicarem. Com isso, uma enorme corrente do bem tem varrido o país. Tem brinquedinho seu no interior do Amazonas, Pernambuco, Minas, Rio, até na Dinamarca! Um barato!

Estou morto de sono e viajo amanhã cedo. Bella te manda um beijinho doce. Vó Ana e Vó Mara também. Você tem uma linda família aqui que te ama. Um dia, todos nós nos encontraremos. Até lá, te lembrarei sempre: eu te amo!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Para meu filho Gabriel† 10-08-08 / 17-06-11

PARTIDA

a morte de um filho
é uma gravidez às avessas
volta pra dentro da gente
para uma gestação eterna

aninha-se aos poucos
buscando um espaço
por isso dói o corpo
por isso, o cansaço

E como numa gestação ao contrário
a dor do parto é a da partida
de volta ao corpo pra acolhida
reviravolta na sua vida

E já começa te chutando, tirando o sono
mexendo os órgãos, lembrando o dono
que está presente, te bagunçando o pensamento
te vazando de lágrimas e disparando o coração,

A morte de um filho é essa gravidez ao contrário
mas com o tempo, vai desinchando
até se transformar numa semente de amor
e que nunca mais sairá de dentro de ti.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Primeira vez longe do Gabriel

Nos Estados Unidos por 10 dias. Me preparei. Fiz a minha cabeça e fui. Posso dizer que lidei bem com a ausência dele, apesar de alguns momentos de pura agonia. Estratégia: não pensar. E, assim, segui. Não queria pensar o que estava fazendo, como estava o dia ou qualquer outra informação.
Na voo de volta, não dormi de ansiedade. Coração apertado e lágrimas sempre que imaginava o meu picoto. O reencontro não poderia ser mais intenso. Lindo. Agora ele não larga de mim nem um segundo. Carência absurda. Acho que de nós dois.
Percebi uma significante mudança nesses 10 dias. Muito falante, o rapaz. Como eles desenvolvem rápido.

Para (tentar) compensar a ausência, trouxe muitos presentes. Eis abaixo foto e dois vídeos com algumas das lembranças.



domingo, 5 de junho de 2011

Comendo juntos à mesa

Até bem pouco tempo, as refeições eram feitas priorizando o Gabriel. Depois de dar comida a ele, a gente almoçava. De um tempo para cá, eu mudei isso e agora passo a comer junto com ele. A cadeirinha deixou de ser um local para comer e virou apenas um apoio para ele sentar-se à mesa comigo. Com isso, ele tem aprendido a comer sozinho também. Não espera mais por mim e pega no talher. Este vídeo serviu para mostrar a evolução dele. A música é cantada por Joe Cocker. Sim, ele é lindo!

Desfraldando

Gabriel vem desfraldando bem na escola. Ele já tem controle do xixi e pede para ir ao banheiro sempre. O problema é o "numero dois". Ele não tem evacuado na escola e a tarefa fica conosco em casa. O resultado já foi conferido: cuecas recheadas! Entretanto, neste sábado, pela primeira vez ele nos pediu para sentar no troninho adaptador que colocamos na privada e, ao contrário das outras vezes (quando apenas fingiu), desta vez ouvimos um "ploft"! Que beleza! Um ótimo presente para a mãe que retorna hoje de férias.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Bate-Bate no HotZone

Pela primeira vez andamos nos conhecidos carrinhos de bater, tão comuns em parques de diversão. Este é do HotZone, na Barra. Ele gostou tanto e foi tantas vezes que acabei filmando e fazendo mais um videoclipe para ele se lembrar deste dia.

Primeira viagem longa da mãe

Fernanda viajou de férias para os Estados Unidos e Canadá. Serão dez dias em que Gabriel estará comigo direto. Durante este tempo, só terei um show, o que irá facilitar um pouco as coisas, já que poderei estar mais presente. Ela partiu na quarta feira, dia 25 de Maio, e retorna no dia 5 de Junho. Para lidar com a ausência da mãe, estamos criando brincadeiras que o ajude a perceber que cada dia que passa, será um dia a menos para ele esperar. Toda manhã, ele agora tira um palitinho de um vaso difusor e conta quantos faltam (até o momento, nove). Também fico mostrando fotos do Alaska e do navio em que ela foi fazer o cruzeiro. Ele pede para ver. Combinamos também de nos falar via Skype. Será um jeito deles matarem a saudade, claro, embora o efeito possa ser o inverso e a choradeira de ambos muito grande. Ambos são muito apegados e esta viagem será um aprendizado para os dois. Bem, estamos só no começo dela. Vamos ver o que vai acontecer...

terça-feira, 10 de maio de 2011

Meu Pretinho

Uma foto do meu filho lindo para alegrar o dia.
(no banho)

sábado, 7 de maio de 2011

Dia das Mães na Piuii

E as mamãe foram chegando, uma por uma. Não prestei atenção, mas fiquei quase por último. Senti uma angústia em pensar que Gabriel estava vendo todas as mães chegarem, menos eu. E, quando eu "cheguei", vi o sorriso mais lindo da minha vida. Não me contive. As lágrimas caíam, enquanto o ritual seguia de acordo com o programa da escolinha. Única mãe chorona. Normal. Desde que Gabriel entrou na escola, quem chora nas reuniões com pais, sou eu. =)
(Nessa foto Gabriel está cortando o cabelo do palhaço que fizemos juntos. Ele dizia que era igual ao Silva, o cabeleireiro.)

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Um dia na Fazendinha

Foi um grande barato passar o feriado do dia 21 com o Gabriel na Fazendinha que fica em Vargem Grande. Ele adorou tudo, deu comida pros bezerros, conversamos com os bichos, fizemos carinho nos coelhos, não paramos um minuto sequer. Não por menos, demaiou no carro quando voltamos para casa. Filmei tudo e fiz um videozinho. Assistam!



Beija eu

Deixando ele com a mãe

- Gabriel, agora o papai vai embora pra casa.
- Papai, um beijo!
- Smack! Que lindo!
- Papai, beija meu cabelo?
- Smack, ok, meu lindo!
- Beija meu bumbum?
- Bumbum? Ok! Smack!
- Beija minha barriga?
- Ok, e beijo seu umbigo também! Smack!
- Papai, beija meu pézinho?
- Ok, filho, smack, e smack também!
- Papai, beija meu pilu!
- O PILU EU NÃO BEIJO ! ! !

A lógica de uma criança

Papo no carro

- Papai, quantos anos você tem?
- Eu? quarenta e quatro
- E a mamãe?
- Trinta e cinco.
- E o vovô?
- Vovô goya tem setenta anos
- E a vó ana?
- Ela tem sessenta e oito, filho. Agora é minha vez. Quantos anos você tem?
- Dois!
- E quando chegar o seu aniversário você vai fazer…
- Três!
- Agora me pergunte: Quantos anos tem seu primo Pedro?
- Quantos anos tem o primo Pedro?
- Treze! E quantos anos tem a Sabrina?
- Quantos anos tem a Sabrina?
- Nem um ano!
- Ela não tem dois?
- Não, filho, ela nem mesmo um ano tem. É bebezinha, nem fala ainda!
- Ela está sem som?

não aguentei e explodi numa gargalhada!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

"Fez bobagem"

Essa é a frase dita por Gabriel quando alguém ou ele mesmo faz algo errado. Deve ter aprendido na escola, porque não lembro de ter falado isso em algum momento. Achei tão legal e engraçado, que resolvi adotar.

Outra frase comum em casa é: "ai ai ai, dileto pro castigo". Nós dois dizemos até de brincadeira, mas quando é para ser sério, ele bem entende, pois tem pavor de sentar no pufe do canto da sala por dois minutos.
Até hoje aconteceu pouquíssimas vezes. Meu pretinho é bem obediente.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Começou de novo a natação

Quando bebê, colocamos Gabriel na natação. Acabamos desistindo, pois ele não gostava de ser pego pelos professores. Agora, mais por necessidade de apender a nadar, o colocamos de novo.
Dá para perceber que ainda não fica muito à vontade... Tomara que ele comece a curtir.

Mangaratiba


Fim de semana passado eu e Gabriel fomos para a casa da Tia Dani. Foi a festa e batizado das meninas Catarina e Fernanda. O lugar é lindo e meu filhote adorou! Montou no cavalo da fazendinha do condomínio, brincou sem parar com o primo Luca e matou as saudades da vovó Mara.

terça-feira, 5 de abril de 2011

O peixe morreu

A nossa diarista deu muita comida e o Coral não resistiu. Gabriel não chorou ao ver o peixinho sendo jogado por mim na privada; acho que ainda não tem muita noção.

E ali se foi o primeiro bicho de estimação do meu pretinho.

sábado, 19 de março de 2011

O primeiro teatro

Com 2 anos e 7 meses resolvi arriscar uma tarde na peça de teatro "Topetão". Perguntei se ele queria ir e, empolgado, dizia que sim. Acreditei que realmente havia chegado a hora: meu filhote estaria entrando para o mundo das peças infantis.

Ledo engano... Nos primeiros dez minutos estava tudo lindo. Gabriel entretido, risonho... Eu estava feliz percebendo a sua empolgação. Porém, foi aparecer o personagem "mau" para ele agarrar meu pingente e dizer: 'quero ir embora'. Eu tentei consertar falando que era igual a bruxa do João e Maria, mas acho que isso só piorou as coisas, porque ele respondeu assim: "não quero ir pra gaiola".
.
Tentei distrair, explicar que o bruxo era de brincadeira, mas ele ficou com medo mesmo. Não teve jeito; fomos embora. De qualquer maneira, valeu a tentativa. Me diverti vendo a felicidade dele em diversos momentos.
.
Ah, fomos com a amiguinha Manu!


quinta-feira, 10 de março de 2011

Uma tarde no Hot Zone

O recesso da creche nesta semana me permitiu passar mais tempo com o Gabriel. Como ele está lindo, falante e interagindo com todos à sua volta! Passeamos pelo Parque Lage nesta terça e hoje, quarta feira de cinzas, fomos ao Hot Zone. Conforme ele vai crescendo, vai tomando mais gosto por brinquedos eletrônicos. O Hot Zone é um paraíso ainda a ser explorado, o que não me parece ser um bom negócio. As fichas acabam em segundos! ;-) Por outro lado, o sorriso dele fica eternizado em mim.
O video abaixo mostra apenas um de seus momentos fenomenais aprendendo a jogar chapéu mexicano. A trilha sonora é do The Who: The Kids Are Alright (sim, kids: eu e ele!)



quarta-feira, 9 de março de 2011

Cantando...em inglês!?!

Tudo começou com o iPad da Fernanda. Navegar no YouTube com ele é muito fácil e Gabriel logo aprendeu a mexer no bicho. Ao ver o tema de seu programa favorito (Hi-5, do Diskovery Kids) ele notou que o YouTube fornecia sugestões e tratou de vê-las. Moral da história, aprendeu a cantar o tema em inglês e até espanhol! Tudo de ouvido! Abaixo, o tema original e ele cantando a letra:


FIVE IN THE AIR
LET'S DO IT TOGETHER
FIVE TO THE SIDE
WHO CARES ABOUT THE WEATHER?
FIVE ON THE FLOOR
THE PARTY'S ON AT YOUR PLACE
FIVE TO THE FRONT
THERE'S A SMILE ON MY FACE!
HI! HI! HI! HI! HI!
TOGETHER
1 2 3 4 HI 5!
1 2 3 4 HI 5!
1 2 3 4 HI 5!
Hi... FIVE IN THE AIR LET'S DO IT TOGETHER
HI5!



segunda-feira, 7 de março de 2011

Carnaval!

A creche ensinou um monte de sambas para a criançada e Gabriel chegou em casa cantando Lata D'água Na Cabeça. Afinadinho, este menino ;)

domingo, 6 de março de 2011

Primeiro bicho de estimação

Hoje compramos um peixinho. O nome? CORAL, referência ao peixe que faz a "mulher" do Nemo no desenho/filme. Eu me pergunto até quando vai sobreviver.
Assim que chegamos em casa, eu e Gabriel preparamos o pequeno aquário com pedrinhas brancas. Depois, cortamos o saco plástico e o colocamos lá. Alimentamos também o bichinho, que comeu tudo rapidamente. Gabriel já queria dar mais, porém expliquei que se comer muito, morre. Não sei o que ele entendeu disso tudo. Vamos ver... Aguardem notícias.

sábado, 5 de março de 2011

Lençol para cobrir

Parece que bebês e crianças bem pequenas não curtem se cobrir. No entanto, tenho que registrar: Gabriel começou a "tolerar" o lençol sobre o corpo. No entanto, após adormecer, sai tudo do lugar, ou seja, ele não está mais coberto. =/

quarta-feira, 2 de março de 2011

Chapeuzinho Vermelho

Essa é a história da vez. Eu conto com algumas adaptações. Por exemplo: o lobo é louco pra comer o bolo e o pão de queijo da cestinha da Chapeuzinho e não quer nem saber de comer vovó. Ele adora o lobo guloso!

Noite passada contei a história de João e Maria. Nem eu lembro direito, mas inventei lá uma casa de biscoito, uma velhinha que mantinha bichos em gaiolas e ele ficou super atento. Acho que gostou também. ;-) BlogBooster-The most productive way for mobile blogging. BlogBooster is a multi-service blog editor for iPhone, Android, WebOs and your desktop

Cabelos curtinhos de novo

Gabriel ainda chora para cortar, mas, aos poucos, está percebendo que não dói. Ele já conhece o Silva, o cabeleireiro, e fala muito sobre ter que molhar o cabelo com o borrifador antes do corte.

A franja já estava caindo nos olhos. Foi assim que o convenci que tínhamos que ir. Agora, quando ele vê algum boneco ou alguém com cabelos sobre os olhos, diz: "tem que cortar, tem que ir no Silva".

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Tchau fraldinhas...

É apenas um começo.
Essa semana recebemos uma circular da escola sobre o "desfralde". Por enquanto, nosso dever é colocar na mochila as cuequinhas, que sutilmente serão sugeridas na Piuii.
Gabriel não anda curtindo muito a idéia de usá-las, mas vamos aguardar melhores reações.
Ah, vale dizer que ele já se aventurou pela privada de casa algumas vezes. Dá para perceber como Gabriel já tem um certo controle quando quer. Fez xixi sozinho e ficou todo contente.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Uma tarde com a Tia

Uma das maiores entusiastas do jeito "Gabriel" de ser é a irmã da Fernanda, Garna. Tia Garna (ou tia "Gaga", como ele a chamava) é maluquinha pelo sobrinho. Em sua casa ela montou um baú com tudo quanto é tipo de brinquedo. Ele, claro, se farta!

Resolvi dar um pulinho por lá. Foi uma ótima tarde. Tanto ela quanto Ricardo mataram as saudades em meio a estalinhos, bolhas de sabão, gelecas e muito dengo.

Abaixo, os dois esparramados no chão. Não sei quem mais peralta!


- Posted using BlogPress from my iPhone

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Fazendinha

Um excelente dia! Tentamos ir antes, mas estava fechado. Dessa vez, eu e Gabriel chegamos por volta das 11h.
Primeiro, vimos uma vaca que não quis saber de conversa. Ela virava de costas toda a vez que tentávamos falar. Depois, nos deparamos com os patos tarados, literalmente. Logo, seguimos para dentro da fazendinha. Encontramos os tucanos: "oi, tucano, tudo bem com você?", disse Gabriel para um deles. Adiante um escorrega bem grande com uma longa ponte de madeira foi o maior sucesso do dia. Ali gastamos boa parte do tempo.
Já o primeiro contato mesmo com os animais aconteceu com os cabritos. Arrumei algumas folhagens e meu filhote começou a alimentá-los. Ficou maravilhado.
Colocamos a mão no cavalo de uma charrete, mas não quis andar. Fomos a casa dos porquinhos que mamavam de maneira voraz na mamãe e expliquei que a coruja que ele via, era um avestruz. Rs...
Pausa para o almoço e continuamos a brincadeira... Encontro com uma cobra, que Gabriel pouco deu bola, e hora de dar comida à vaca.


Um banho no chafariz com direito a visita de um porco imundo foi, claro, uma farra.
Imprevisto: as fraldas acabaram. "Agora o Gabriel vai usar a fraldinha da mamãe", disse eu improvisando meu absorvente no short dele. Hahahaha, tadinho, estranhou. Enfim, não imaginava sair dali quase 4 da tarde. Entrou no carro e em menos de um minuto apagou!
Um dos melhores programas para o meu picoto.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Um dia no Zôo - 2

Pra você que perdeu a primeira ida do Gabriel ao Zôo, o link é este aqui. Nesta segunda vez, ele foi só comigo e passamos uma ótima tarde. Fomos num horário em que os animais estavam se apresentando mais ao público. Gabriel, curtiu cabritos, tucanos, leões, araras vermelhas, tigres, elefantes, mas logo a sede bateu e quis ir pra "jaula da água de côco". Adorou assistir as brincadeiras dos macaquinhos laranja e marrom. Ainda esticamos um pouco na Quinta da Boavista. Um lindo domingo, que acabou se transformando em um novo videoclipe, que criei aqui no iMovie. Em breve num cinema perto de você!

Seguindo as pegadas do pai

Não sei o que Gabriel vê nos meus sapatos, mas ele adora calça-los. Faz a maior festa arrastando os pés pela casa. Bem, ele já canta o dia inteiro. Será que seguirá os passos do pai? ;-)

Fim do meu trauma

Sempre quis ter um autorama quando pequeno. Acontece que eles eram muito caros. Naturalmente, meus pais não puderam comprar. Hoje em dia, eles são bem mais em conta. Neste natal, Gabriel ganhou um autorama de presente do Tio Fábio. Gabriel adora me pedir para montá-lo, mas não pilota nenhum carro, curte mais eu fazendo circuitos diferentes. Depois, fica brincando com os adereços enquanto eu mato a vontade e supero meu trauma de infância. Espero um dia finalmente apostarmos corrida juntos. Só não sei se será com um autorama ou um videogame.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

No trabalho da mamãe (Projac)

Gabriel já conhecia a portaria 3 do Projac das vezes que foi me deixar lá com o Bruno. Aproveitamos as férias dele e o levamos para saber como e onde é exatamente o trabalho da mamãe.
Mostrei os módulos coloridos e expliquei que eu trabalho no verde. Fomos até lá. Gabriel conheceu o pessoal do departamento e ficou assustado. Quanto assédio! Nunca viu tantas mulheres juntas. Rs.
Sentamos na minha mesa, mostrei a cortiça, ganhou canetinhas de presente, fizemos desenhos e brincou de colocar água no copo. Legal demais!
Um pedaço de manhã muito especial pra ele, mas certamente mais ainda pra mim!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Hummus

Gabriel está apaixonado por hummus com pão árabe. Sempre que vamos ao shopping Downtown, paramos em um restaurante para levar uma porção pra casa. Enquanto a garçonete prepara a encomenda, meu picoto senta no balcão e se farta... "Mais hummus", ele diz. Lindo!
Não dá para negar a família libanesa.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Chutou a bola!

Sei lá se Gabriel vai gostar de futebol, mas ensinar tem sido divertido.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Colônia de Férias


Nesse mês de janeiro, Gabriel vai frequentar o novo esquema na escolinha. O horário é mais restrito: de 13h às 18h. Tomara que aproveite bastante.

Feliz Ano Novo

Gabriel dormiu bastante durante a tarde e pôde curtir a noite da virada com a mamãe. Ficamos na sala vendo a Globonews e olhamos pela varanda alguns fogos da comemoração. Gabriel ficou assustado no início, mas logo estava repetindo "são os fogos".

Abaixo um vídeo feito hoje para mostrar como esse menino está comunicativo.