terça-feira, 27 de abril de 2010

Voltando pra casa, filho!

Estou voltando pra casa depois de quase dez dias longe. Parece que faz muito mais tempo, desde a hora em que me despedi olhando você febril apagado no berço. Saí com o coração apertado, mas certo que sua mãe encararia a barra. Você está numa fase linda, porém, frágil. Normalmente dizemos que pegamos uma doença. No seu caso, elas é que pegam você. E tome gripe, virose, diarréia, vômito, febre…Ah, febre! Um exercício de paciência para nós, pais, que ficamos doidos para que sua temperatura baixe. E, como se tudo isso não bastasse, a conseqüência natural de tantas doenças é uma falta de apetite. Logo você, que sempre come tão bem e de tudo quanto é comida, acaba fraco e sem vontade de botar nada na boca. Cada refeição vira uma aventura. Ainda assim, a gente se segura por dentro e respeita o seu apetite. Afinal, nós também ficamos doentes vez por outra e sabemos como é natural perder a fome. Nada pior que comer forçado. Apesar disso tudo, o lado bom é que você vai completando um estranho álbum de figurinhas. Cada vez que você adoece, também se fortalece e se previne. Assim será por alguns anos ainda. Saiba que estamos do seu lado, que também sofremos com seu mal estar. Sua mãe, nem se fala. Chega a ficar com medo de você pegar um vírus na creche, tira você de perto de qualquer criança com o nariz escorrendo, chega a ser engraçado.
Pra contrabalançar, você está aprendendo a falar rápido, meu lindo. Cada dia aprende uma coleção de palavras. Cada hora nos surpreende repetindo alguma coisa que falamos. Explodimos em gargalhadas, avós se derretem, tias babam, ninguém resiste. Seu vocabulário certamente estará maior quando finalmente eu chegar em casa. Eu estou louco para ter ver e te ouvir. Minha vida é viajar por um país imenso e lindo, que quero ter a chance de mostrar, pelo menos um pedaço dele. Pessoas que nunca te viram me perguntam sem parar sobre você, como está, o que faz. Cada vez que canto uma canção no palco, é impossível não pensar em você. Na platéia, vejo mulheres grávidas, crianças de colo, algumas mais velhas, todas ali a me lembrar que eu também tenho uma. E me emociono e canto mais alto pra que possa musicar seus sonhos. Eu não escondo meu orgulho de ser pai de uma criança tão linda, tão esperta, e principalmente tão feliz. Suas fotos viajam comigo e me confortam na hora de dormir em um ônibus atravessando a noite ou num quarto escuro. Sua mãe é paciente, brincalhona, faz a maior festa contigo. Aliás, você tem dois pais muito palhaços que não param de fazer coisas para você rir. Isto porque um sorriso em seu rosto não tem como ser medido. Faz a casa brilhar, acende nossa alma, renova nossas forças, desperta-nos com alegria, conforta nossos dias difíceis, alimenta nossa paz, nos comprova que você é o presente mais lindo que a vida nos deu.

Já, já, nos veremos.

Saudade de você, da sua mãe, de nossa família. Beijo de seu papai.

sábado, 24 de abril de 2010

Começou a usar CONDICIONADOR

Na hora de pentear os cabelos Gabriel reclamava. Fininhos e poucos os fios embaraçam bastante. Então, partimos para o uso do condicionador. O resultado é excelente. Não fica oleoso e ele não se incomoda mais quando pegamos a escova.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Livros do Gabriel

Devido ao trabalho intenso, viagens e minha dedicação ao filhote, não tenho conseguido ler um livro sequer. Por outro lado, isto me fez mergulhar na leitura do Gabriel. Achei legal dividir com vocês os livros que ele mais gosta. Vou destacar três séries que ele adorou e sempre pede para brincarmos juntos.

A primeira é de livros com som. A coleção Muuu! AuAu! Miauu! e Méee! vem com um botão no livro para que eles apertem e ouçam o som dos bichos. Cada livro é dedicado a um animal. Cada página é ricamente ilustrada, o que faz com que a gente mostre muitos objetos desenhados. Para avançar, a gente pede para ele apertar o botão. Existem muitos livros assim, mas eu gostei bastante desta coleção da Sarah Pitt. Páginas grossas e bem resistentes para aguentar o tranco!

Passo então para o que chamo de "Quebra cabeça de uma peça só". São livros com imagens destacáveis para as crianças as recolocarem. Não há uma história, apenas temas como Formas, Opostos e Cores. É divertido vê-lo tentando encaixar tudo no lugar e é desses livros que ele pega na estante e pede para brincar junto! A série "Brinque Comigo" de Jill Mc Donald é muito boa.

Outro que descobrimos recentemente são os livrinhos de "esconde esconde". Este aqui, da coleção de mesmo nome, traz em temas diversos como fazenda, floresta, oceano e polar, um monte de livrinhos com abas escondendo sempre algum bichinho. A graça desta coleção está no tamanho dos livros, de 4 cm, ideal para as mãozinhas deles. Ele está na fase de aprender a falar o nome dos bichos e é uma delícia ouvi-lo falar do usso, da aagaticha, da abeia e do uauau.

E, para terminar, o livro 365 days of Baby Einstein é um barato; o favorito dele! Trata-se de um super livro com diversas imagens de todos os tipos, cheio de brincadeiras e fotos. Mesmo que você não saiba inglês, vai poder mostrar imagens que chamarão sua atenção. Ele já folheou, rasgou, fez de tudo com este livro (ou o que sobrou dele!); e é o seu principal companheiro na hora de ir pra cama.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

O primeiro antibiótico

E foi assim que Gabriel começou a melhorar. Hoje não teve febre e se alimentou melhor. Serão 8 dias de antibiótico, mas amanhã deveremos começar a rotina normal.

domingo, 18 de abril de 2010

E a febre continua...

Gabriel fez uma radiografia pela primeira vez nesse sábado. Apesar de estar com o pulmão "sujinho", o exame não acusou pneumonia. Ele não tem se alimentado bem e dorme bastante. A febre varia em torno de 38 graus. Tomara que acorde melhor amanhã.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Febre de 40,5 graus

Fiquei cho-ca-da! Nunca tinha visto alguém com uma febre tão alta na vida. Ele está encatarrado e com uma tosse bem estranha. A febre não diminui com antitérmico algum. O pediatra recomendou um anti-inflamatório para crianças a partir de 12 anos. Fique bom, Bibiel.

sábado, 10 de abril de 2010

Começou a DANÇAR (e cantar?)

Custou, mas agora não pára mais. Gabriel dança no estilo sapateado. Basta colocarmos um vídeo com uma música que ele goste, para começar a bater os pés no chão e a rodopiar. Uma graça.
.
Ah, o Biel começou também a murmurar as letras das músicas. Por enquanto, já saiu um Cócócócóccó e um A-B-C, do DVD Galinha Pintadinha.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

O Comunicativo

Gabriel tem se expressado mais, seja com gestos, olhares ou mesmo em conversas que só ele entende. Sua língua parece que está se desatando de um nó, tem horas em que tenho a sensação que ela não cabe em sua pequena boca e sai falando pitipum oweja datrixi e não há dicionário que o traduza. Este filminho nem revela tanto tudo isto que estou contando, mas mostra bem como ele é no dia a dia. Um menino carinhoso, risonho, guloso, divertido e, principalmente, feliz.

video

domingo, 4 de abril de 2010

Biel, o africano


Como estamos em ano de copa do mundo, a escolinha escolheu o continente africano para tema de estudo e pesquisa. Por isso, as crianças são apresentadas às músicas, costumes, bichos e roupas do continente. Gabriel se saiu muito bem como príncipe swahili, como podem ver na foto.

Caiu da cama

Escutei tantas histórias de bebês que caem da cama... Era feliz com a idéia de que nunca havia acontecido com o Gabriel. Hoje aconteceu. Após o sono da tarde o levei para minha cama. Sem perceber, ele rolou e... Caiu.
Foi um grande susto para nós dois, mas sem consequências; graças a Deus.