segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Meus dois amores

Enfim, quando conseguimos tirar uma soneca, já está na hora de acordarmos para o banho de sol do Gabriel.

Achei a cena apaixonante e tive que registrar esse momento.

Notícias

Essa semana levamos o Gabriel para tomar a segunda dose da vacina Hepatite B. Coitadinho, como ele sofreu. O Bruno chegou a ficar com os olhos cheios de lágrimas. O pior é que mês que vem tem outras duas e parece que são ainda mais doloridas. =(

Nosso filho está ótimo. Ainda um pouco amarelinho da icterícia, mas nada demais.

À noite tenho conseguido dormir melhor. Ele, muitas vezes, dá um intervalo de 4 e até 5 horas entre uma mamada e outra. Em compensação, durante o dia a situação está negra. Só quer saber de colo. Meu ombro e punho esquerdos estão acabados.

As cólicas continuam e a contagem regressiva para a chegada do terceiro mês também. Dizem que depois desse período, os bebês não sofrem mais com tantos gases.

Essa foto eu tirei hoje, logo após ele pegar sol. Reparem o cabelo como está grande e ainda no estilo punk.


Meu menino lindo!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Meu peso

Engordei 18 quilos com a gravidez. Apesar do excesso, não me senti gordona e as pessoas diziam que nem parecia que eu estava tanto acima do peso. Não me preocupei com nada. Comi TUDO que tive vontade; e agora tenho que cuidar do prejuízo.
.
Passado um mês, 13 quilos já foram embora. Ainda faltam 5. Torçam por mim!

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Registro rápido: peso e medida

Nosso galãzinho está pesando 3,870kg. Isso quer dizer que engordou bastante (uns 650g) desde a última consulta com o pediatra, há 20 dias. Também... Me sugando desse jeito, só poderia dar nisso.

Ah, ele aumentou 4 centímetros. Está com 54cm... E uma mãozona! =)

Minha vida de 3 em 3 horas

Nunca tinha parado para pensar como ficaria minha vida fracionada. Posso dizer agora que chega a ser neurótico. Contando que cada mamada dura uma hora, me sobram duas para administrar a vida. Isso se tudo correr bem, ou seja, se ele mamar e dormir. Não vamos levar em conta o banho, as trocas de fraldas e as malditas cólicas, que tiram qualquer mãe do sério.

O tempo livre é basicamente dedicado a idas ao banheiro, MEU banho, alimentação, curativo da cesária e sono.

Ah... Como é bom dormir. Mesmo que a noite seja curta e parcelada, cada minutinho de sono é valorizado. Não sei o motivo, mas quando durmo por meia hora, parece que passou um tempão. O lado chato é que só a mente reconhece isso. O corpo continua cansado.

O Bruno tem ajudado bastante, mesmo com pouco tempo. Durante a noite, é ele quem fica com o Gabriel e quando o leva para mamar, eu ganho um monte de carinho.

Tenho que ir. Chegou a hora de ver se a fralda está cheia. Quem sabe consigo um tempinho de novo amanhã...

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Quase 1 mês

A minha ansiedade me trouxe ao blog. Em dois dias Gabriel completará 1 mês. Me pergunto o quanto ele cresceu, já que é difícil ter uma noção quando estamos 24 horas juntos.

Quem quiser conferir, segue uma fotinha.



É ou não a coisa mais linda da vida?

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Diário de um pai de primeira viagem

Cinco e meia da manhã.

Achei que com a mamada das 3 da matina o Gabriel fosse dormir. Ele sempre dorme melhor quando está mamado. Aliás, só agora percebo que a expressão "fulano tava mamado" - bebeu demais - é uma de uma analogia sem igual! Ou quase! Gabriel não queria dormir. São gases, eu imagino. Levanto-o tento ajuda-lo. Continua chorando. Talvez seja a fralda. De fato, estava suja. Troco-o com um pouco mais de destreza que nos primeiros dias onde minha camisa era sempre alvo de um jogo de paintball (só que não era tinta que ele usava..). Ele não reclama na troca e eu respiro aliviado. Era isso! Pronto! Agora, tá limpinho, Vai dormir sossegado. Pura ilusão. Não, também não era fome. Não podia ser! Talvez um pouco de atividade. Senta na cadeirinha de balanço, meu filho. Cinco minutos depois...choro! Da cadeirinha foi pro colo, do colo pro berço, do berço pro ombro, de volta pra cadeirinha. Cantei músicas, sussurei, no final já estava implorando: Dorme, Gabriel! Enquanto isso, Fernanda tentava dormir no quarto. Decidi ficar com o carrinho na sala, deitei do lado e vi que ele amansava com a chupeta. O problema era que ele cuspia a dita cuja a cada 5 minutos. O jeito foi dormir com o braço já estendido no berço. Ao menor choramingo, lá estava eu pronto pra devolver ao dono. Foi assim que apagamos. Finalmente ele dormiu. Até demais. Fui acordado às dez com a Fernanda me perguntando como nós dois estávamos dormindo tanto! Sete horas sem mamar! E a fralda! E tome bronca! Você está sem trocá-lo desde as quatro? E lá estava o Gabriel do meu lado, alheio a tudo isso, com uma cara de anjo embalado no sono dos justos!

Cada dia, uma surpresa. Como se não bastasse, o trabalho apertou e tenho que entregar um projeto gigante até do dia 20 sem sábado, domingo ou feriado! Chego atrasado, o pessoal sabe o que estou passando e tem sido compreensivo. Nem ligam pra casa depois das oito. Tem dias em que me arrasto pro trabalho, zumbi mesmo.

No entanto, quando chego em casa, quando olho naqueles olhos pequenos, quando lhe dou banho, pareço estar me lavando de todo o dia carregado que tive, quando vejo minha mulher o amamentando, me alimento também da pureza de seu sorriso, quando penso na felicidade que tenho em casa, choro. Ele veio para acabar com toda as minhas energias mas, ao mesmo tempo, parece me dar muito mais forças para tudo. Pai de primeira viagem, feliz pela estrada que tenho à frente.

Te amo, querida; te amo, meu filho

Bruno