domingo, 30 de janeiro de 2011

Fim do meu trauma

Sempre quis ter um autorama quando pequeno. Acontece que eles eram muito caros. Naturalmente, meus pais não puderam comprar. Hoje em dia, eles são bem mais em conta. Neste natal, Gabriel ganhou um autorama de presente do Tio Fábio. Gabriel adora me pedir para montá-lo, mas não pilota nenhum carro, curte mais eu fazendo circuitos diferentes. Depois, fica brincando com os adereços enquanto eu mato a vontade e supero meu trauma de infância. Espero um dia finalmente apostarmos corrida juntos. Só não sei se será com um autorama ou um videogame.

Nenhum comentário: