sexta-feira, 15 de agosto de 2008

O Parto

É a primeira vez que entro na internet depois do parto. O Gabriel parece calmo, mas confesso que o primeiro dia em casa foi o caos. De lá pra cá se passaram 3 dias, mas depois eu conto essa história. Primeiro vou relatar o parto.

Sábado, 10 e pouco da noite. Estava eu deitada na cama vendo um jogo qualquer das Olimpíadas quando senti algo estranho. Fui ao banheiro e vi. Era a bolsa que havia rompido. Chamei o Bruno (que graças a Deus estava em casa) e disse: "é a bolsa". E ele: "é o tampão". Expliquei que tampão parecia uma clara de ovo e o que saía de mim era como água. Entrei no banho tremendo de medo e o Bruno ligou para o obstetra. Confirmamos: era a bolsa mesmo. O médico me pediu para aguardar a chegada de alguma dor, pois não sentia nada além de uma leve cólica.

A hora limite de espera era 6 da manhã. Esperamos até esse horário e nada de contrações. Chegamos até a dormir, vocês acreditam? Nem eu. Surreal.

Fomos à maternidade. E a água continuou a descer. Lá, meu obstetra fez o toque e disse que não tinha nem um centímetro de dilatação. Ou seja, CESÁREA.

Fiquei triste. Chorei. A gravidez foi toda tão perfeita, o Gabriel tão saudável e no final isso. Mas ok, tive que me conformar que não seria parto normal.

Conheci o anestesista e as médicas assistentes que participariam da operação. Logo fui levada para a sala de cirurgia. O Bruno, sempre ao meu lado, me deu muito apoio. Ele ficou tão lindo com aquela roupa de hospital. Ah, como eu amo meu marido!

Bom, recebi a anestesia e foi ótima. Não senti efeito colateral ou dores. Nem antes, durante ou depois. Nota mil! O Gabriel nasceu rápido. Foi constatado que o cordão estava enrolado ao pescoço. Para fechar a barriga demorou. Foram uns 40 minutos.
A emoção de ver o filho da gente, não tem explicação. O Gabriel foi colocado numa caminha e examinado pelo pediatra. Após alguns minutos o recebi em meus braços. Desajeitada, mal consegui segurá-lo. Eu e Bruno nos olhamos emocionados. Nosso filho... A coisa mais maravilhosa que já vi na vida.


Fui para o quarto e Bruno seguiu o Gabriel até o berçário.

Não há uma razão para o fato da bolsa ter rompido com 37 semanas. Também não se sabe o porquê do nascimento prematuro. Mas fomos abençoados. Nosso bebê não precisou de UTI e nasceu com capacidade pulmonar normal.

No quarto comemoramos o primeiro aniversário dele.

2 comentários:

Anônimo disse...

Que lindo Fek, já havia visto na foto da maternidade, a mesma que vc postou... a sua história do nascimento do Gabriel é muito parecida com a do Daniel, tb nasceu no dia do papai a quatro anos atrás 08/08/04, minha bolsa tb estourou e nada acontecia, dor, dilatações. Enfim, mas depois de horas de bolsa rompida tb nasceu com plena saúde... assim como o GABRIEL, estamos aqui na PF muitos felizes pelo nascimento dele... FELICIDADES MIL... agora além de muito cansaço, a alegria de ter um ser tão pequenino e dependente de nós dentro da nossa casa, êêêê mais um leãozinho na área, que gênio forte amiga
bjs Luk (como vc não vem a PF, queremos vê-lo por fotos)

Beth H. disse...

Kfuri!!!

Que máximo, muito fofo.

É bom demais...

Como está indo a amamentação? Precisa de alguma forcinha?

Bjks