domingo, 17 de junho de 2012

Espiritualmente falando


Ainda não chegamos a um ano do acidente e o tempo me trai a todo momento. Tem horas em que imagino que foi ontem que tudo aconteceu. Em outros momentos, sinto como se isto fosse uma lembrança longínqua. Em ambos os casos, é a tristeza que me assalta. A ansiedade é grande, o coração dispara à toa, uma sensação esquisita de total impotência. 
Nessas horas, um ansiolítico talvez resolvesse. Prefiro rezar. Faço uma oração e converso com Deus, Nossa Senhora e, sim, Gabriel. Porque tem horas em que os amigos não estão por perto, ou apenas não quero incomodá-los. É nessas horas, em que estou sozinho, que descubro meu lado espiritual e sinto que não estou de fato só. 
Minha formação religiosa sempre foi católica e caótica. Quando criança eu deixava minha avó carola de cabelos em pé com minhas perguntas: "Vovó, e se a Virgem Maria estivesse esperando uma filha? Como se chamaria a criança? Ela teria sido crucificada?". Durante anos eu rezava antes de dormir. Uma Ave Maria, um Pai Nosso, pedia proteção aos meus pais e meu irmão. Fui aumentando a lista cada vez mais: tios, primos, avós, amiguinhos, os pais dos amiguinhos, os personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo… Também passei a dar um beijo no anjinho da guarda que ficava do lado da cama. Ás vezes, dormia rezando. Acordava no meio da noite sobressaltado e cheio de culpa: Nossa! Onde parei? E recomeçava a rezar. Um belo dia, comecei a achar que tamanho ritual que já me tirava quase 20 minutos da noite estava chegando às raias de TOC (transtorno obsessivo  compulsivo) embora não soubesse o que era isso, mas parei de rezar. Ainda acreditava em Deus, mas não me sentia com a incumbência de rezar. Fiz comunhão e me crismei para agradar minha avó que sonhava com isso. Depois, vivi nove anos com uma mulher judia, convivi também com budistas, islâmicos, tentei entender o taoismo, o protestantismo e aceitei todos dentro de mim como uma manifestação de algo superior, sem optar por nenhum específico.
Estava muito tenso com a separação, e não vivia um bom momento com a minha mulher em 2011. Precisávamos discutir judicialmente um monte de termos para que um juiz determinasse nossos direitos e deveres. Não havíamos chegado a um acordo e o jeito era através de advogados. Cada decisão que um tomava, repercutia na vida do outro e, do meu lado, isto me deixava extremamente angustiado. Ao conhecer minha atual mulher, logo notei que ela, diferente de mim, era bem mais religiosa e espiritualizada. Foi ela quem me ensinou a rezar de novo. Primeiro para pedir ajuda, para me acalmar.  Conforme isto foi acontecendo, também passei a rezar para agradecer. Minha vida, minha profissão, meu recomeçar, minha paixão e principalmente, meu filho.
Por isso o levei à igreja para conhecer a "casa do papai do céu", enquanto o cobria de beijos e dizia o quanto era feliz com aquele pinguinho de gente no meu colo. Rezando, encontrei uma capacidade de ser mais paciente comigo mesmo. Passei a entender melhor o caminho que deveria seguir. Teria de aguardar o desfecho da decisão judicial e esperar que o tempo pudesse curar as feridas que toda separação acarreta. Um dia, ambos reconheceríamos o que fizemos de certo, e errado. Acontece que no meio disso tudo, veio o acidente.
Por vezes penso como teria sido minha vida se não tivesse voltado a ter este encontro espiritual. Por vezes penso que minha atual mulher entrou na minha vida para me devolver esta fé, como se estivesse me preparando para o que enfrentaria. Minha primeira pergunta, logo nos primeiros minutos em que soube que meu filho havia morrido foi a mesma que todos que já passaram por isso fizeram: Por Quê? Mas eu logo entendi que esta resposta jamais encontraria aqui e que não me caberia sofrer por ela. E como já havia trabalhado muito meu lado espiritual sem saber o que esperava pela frente, tive de entender e principalmente aceitar. Resignado, assumi que esta é a minha missão, minha história passa por esta página, não há como pulá-la, apagá-la, rasgá-la em mil pedacinhos. Para continuar a viver, eu tenho que permitir-me contar mais histórias pra minha história.  E é nessas horas em que vejo pessoas que passaram pela mesma dor que eu não seguirem. Empacam, tocam a vida como um disco arranhado. Sofrem por não seguir. E tento ajuda-los pois sinto que eu também poderia ser um deles. Graças a Deus - literalmente - não fui. 
Falo com ele todos os dias. Quando digo falo, eu de fato converso mesmo, em voz alta. Às vezes me pergunto se estou ficando louco, mas na verdade eu acredito que é justamente o contrário. Conversando com Gabriel, eu consigo não enlouquecer. Não falo com ele como se estivesse vivo, mas sim, presente. É uma sutil diferença. Não é um amiguinho imaginário, não é alguém que eu vejo e ninguém não, é apenas alguém que me energiza,  que sinto perto de mim, a ponto de falar e acreditar que ele me ouve. E nesta noite, aconteceu. 
Estava muito cansado, fiquei trabalhando até as 4 e meia quando decidi dormir, mas não sem antes rezar. Uma Ave Maria. Um Pai Nosso. E segui dizendo: "Deus, Pai Todo Poderoso, Nossa Senhora e …" antes que pudesse dizer seu nome, de olhos fechados eu o vi. Eu estava de pé vendo-o um pouco abaixo de minha cintura. Um manto azulado, não azul turqueza, mais escuro sim. Sobre o manto e um capuz, como se usasse uma toalha sobre a cabeça após o banho, eu via apenas seu nariz, bochechas, boca, não os olhos. Era ele, só que mais crescido! Balbuciei: "Gabriel! Você?" E torci para vê-lo, mas foi apenas esta visão que tive. A mais linda. Era ele sem sombra de dúvida. Meu cansaço me permitiu entrar num estado de percepção diferente. E, logo depois, adormeci sorrindo.

28 comentários:

Vanessa disse...

Isso é realmente mágico, extraordinario, voce conseguir ter esta linda visão do seu filho. Mostra que como voce mesmo sabe, ele nao esta presente em corpo, mas está em espirito, uma forte presença na sua vida. Continue sempre falando com ele, pois ele ouve sim, e as vezes ate fala, claro que nao em palavras que possam ser ouvidas, mas sentidas, lá dentro do corpo, num lugar desconhecido, mas que as vezes acho que é no coração... é ótimo que tenha voltado a rezar, a se comunicar com DEUS, existem várias formas de comunicar com ele, e a oração é a mais poderosa, porque ele reza com voce... Que voce fique mais confortado, mais em paz..beijos, reZo por voce e pelo seu anjinho...

Cátia disse...

Por muitas e muitas vezes estique aqui acessando seu blog.Desde quando aconteceu...
Bom..não preciso dizer....Li diversos comentários seus e agora retorno e ao ler.Não contive minhas lágrimas e chorei muito,mas em alguns trechos vc me fez sorrir.
Sorrir pelas coisas lindas que você disse.
Desde que tudo aconteceu,por tudo que eu li e vi neste blog eu passei te admirar tanto e a cada trecho,a cada msg linda que você coloca mais eu te admiro.Te admiro pelo paizão
que como várias vezes eu já te disse que você foi,você é e sempre será para o lindo anjo menino Gabriel.
Bruno,obrigada de coração,por você ser este pessoa linda.
Sabe neste momento,estou te dizendo isso,e continuo chorando sem parar.Não sei,é algo inexplicável,e como eu estivesse sendo tocada por Deus ao ler esta sua msg e só Deus sabe o porquê de tanto choro.Sou anônima para você,mas não para Deus.E ele sabe do fundo d omeu coração o quanto eu lhe quero o bem .
Não só para você,mas para toda a sua família.
E aproveito para dar os parabéns para sua esposa por ela estar sendo tão especial na sua vida.
Que você nunca deixe de sentir o quanto é amado por Deus.

Anônimo disse...

Bruno, parabéns por sua força, fé e por escrever tão lindamente e perfeitamente seus mais verdadeiros sentimentos. Escreva um livro, tenho certeza que será maravilhoso. E não se esqueça de plantar uma árvore, assim vc terá concluído todas as etapas: escrever um livro, plantar uma árvore e ter um filho. Um filho não, o anjo Gabriel :)
Fique com Deus, bj, Ana Paula Aguiar.

Sara disse...

Nos conectamos mentalmente com quem já partiu, mas nem tds temos a serenidade para essa conexão. Pq não é através da tristeza, do desespero, da angústia, mas sim através do amor, da calma. Maravilhoso ver q vc tem essa serenidade, ainda q banhado em saudade. Existe um livro chamado Flores de Maria, acho mto reconfortante, talvez te ajude nesse momento e na vida. Desejo mta luz, mta calma, pra q vc possa ter a benção de mais momentos como o q contou.

Mayara disse...

Que benção você ter a oportunidade de ver o Gabriel, Bruno! Mais do que a prova que ele está sempre com você. =)
Beijão!
Mayara (Fortaleza)

Anônimo disse...

Tenho certeza de que o Gabriel foi te visitar! Assim como você, sou católica mas em meu íntimo sei que é possível. A visita de nossos entes queridos em visões ou em sonhos é muito gratificante, diminui nossas saudades, é tão real e nos conforta um pouquinho. Como você mesmo descreveu, voltamos a dormir sorrindo e esperando um novo reencontro. Desejo paz ao seu interior e minhas condolências por esse um ano. Um abraço fraterno Luciana - Luk (amiga da Fernanda -Fek)

Adriana ♣* disse...

Lindooo!!!

Prof. Adriane disse...

Lindo, Bruno! Tenho certeza de que ele realmente estava contigo e está em todos os momentos.

Luana Pacheco disse...

Nossa, que acontecimento maravilhoso Bruno!!!
Abençoados vocês por terem essa oportunidade, que significa crescimento espiritual e maturidade para ambos!!!
Muita fé e muita força para seguirem em frente!
Beijos!
Luana Pacheco

Keila Paula Agiani disse...

Você é uma pessoa especial de nobres sentimentos. Deus te deu uma pequena amostra que a vida não termina com a morte do corpo...
Deus está com Gabriel e olhando por você.

Te desejo muita força, muita paz e que o tempo amenize a sua dor.

Abraços,
Keila Agiani

Joaninha Carla disse...

Emocionante Bruno. Você falou uma coisa sobre espiritualidade que me tocou de fato. Minha formação é católica também, mas há algum tempo não frequento mais a Igreja como antigamente, mas de 2 anos para cá, comecei a fazer trabalhos voluntários efetivamente, e sinto com isso que minha espiritualidade evoluiu bastante. Quando minha avó faleceu (15/8/11), foi um momento muito triste, mas tirei força do que já vi fazendo voluntariado, e do que vi você fazer após a morte de Gabriel. Você foi um exemplo para que eu não caísse. E me deu forças para entender e não me perguntar o Porquê de ter acontecido. Não saberemos nunca essas respostas. Parabéns. Te admiro cada vez mais.

Waleska Montenegro. disse...

Quando temos filhos, notícias sobre crianças e bebês sempre emocionam.
Lembro-me claramente do dia que soube do acidente envolvendo seu filho. Eu estava em casa, de repouso por conta de um pequeno sangramento na minha segunda gravidez. Mãe de uma menina, ainda não sabia o sexo do bebê que esperava, mas os nomes já estavam no gatilho: Beatriz, se menina e Luca ou Gabriel, se fosse menino.
O fato de seres quem és trouxe ampla divulgação ao ocorrido. E foi através desta repercussão que muitos, e neles me incluo, descobriram este lindo Blog de AMOR.
Assim como milhares de pessoas, li e reli cada post aqui, com os olhos encharcados, com o coração despedaçado, com o pensamento em você.
Nunca sabemos a dimensão da dor que o outro carrega, mas, neste caso, bastava imaginar um mundo sem minha Sophia que logo sentia o peito travar. Eu, sinceramente, não sei se suportaria...
Sou fã assumida do biquini. Infelizmente nunca fui a um show ainda, mas sempre afirmei em alto e bom som que, na minha humilde opinião, ninguém domina melhor um palco que você. Amo as músicas, tenho cds e dvds, admiro o trabalho e, depois de tudo que aconteceu, te admiro ainda mais. És um exemplo de superação. Embora acredite que essa perda nunca possa ser superada…
Como você falou, você conseguiu seguir em frente quando tantos não conseguem.
Assim como você, eu também registro cada novidade de meus filhos. Cada um tem um caderninho onde anoto as peraltices, os acontecimentos, as datas comemorativas, ou, quando simplesmente quero dizer o quanto os amo.
Sou uma mãe coruja ao extremo. Dou banho, alimento, brinco, passeio, coloco para dormir… Sei decorado cada um deles, cada traço, cada jeito, cada som…
Não imagino minha vida sem isso…
Hoje sou mãe de um lindo meninão também. E este Blog foi decisivo na escolha do nome que hoje ele carrega.
Ao conhecer o seu Gabriel, não tive dúvida… Se já amava esse nome, conhecer um pouco do seu filho fez aumentar ainda mais o amor por ele. Gabriel é um nome lindo, doce e significativo. Seu filho o adoçou ainda mais…
Fica com Deus, meu querido. Tenho certeza que foste marcado por Ele. Imagino que o vazio deixado é grande, mas para quem acredita no reencontro, a espera vale a pena. Lá, onde as nuvens são de algodão, não existirá mais saudade, dor, ausência… Só a certeza de que suas almas viverão o amor de forma plena e definitiva.

Thyara Melo disse...

Que lindo, eu daria tudo pra poder ver em pequenos instantes o meu anjo Malu, daria tudo pra tê-la em meus braços uma única vez, você escreve com a alma, encontro nas suas palavras tudo o que eu penso e sinto por ela, parece até que você escreve o que eu queria escrever e ao ler até me pergunto, Oush... eu ia falar isso! engraçado que me identifiquei com suas palavras como se fossem minhas, perfeitas... converso com minha Malu, assim como vc, não como se ela estivesse viva mais sim presente... e assim me sinto bem, pois acredito... que ela me ouve! seu blog e suas palavras são perfeitas...tentei te seguir pelo Facebook, mais lá diz que está lotado então resolvi seguir somente por aqui mesmo... tb tenho um blog, chamado anjomalu.blogspot.com, espero poder continuar entrando em sintonia com suas palavras, obrigada por todas, fica bem e que Deus te abençoe sempre... bjs.. Thyara!

Anônimo disse...

BRUNO, QUERO COMEÇAR DIZENDO Q AMO VCS DO BIQUINI! OLHA DEUS TEM UM PLANO PRA VC, GABRIEL ESTÁ NOS BRAÇOS DE DEUS NO MELHOR LUGAR DO UNIVERSO. BRUNO NÃO CONSIGO NEM IMAGINAR A SUA DOR... MAIS TODAS AS VEZES Q ENTRO NO BLOG SEMPRE TENHO A SENSAÇÃO Q A SUA ATUAL MULHER FOI ENVIADA POR DEUS,PQ NA REALIDADE DEUS NÃO NOS DEIXA SÓ. BRUNO, GABRIEL É UMA LUZ Q TE CONDUZ ELE ESTA COM VC A TODO MOMENTO.NÃO É IMAGINAÇÃO SUA! OLHA EU SOU CATÓLICA MAS LEIO BASTANTE SOBRE ESPIRITISMO E ELE NOS DÁ ALGUMAS RESPOSTA DE SITUAÇÕES Q PASSAMOS. GABRIEL ESTÁ SIM CM VC! GABRIEL TE AMA! GABRIEL TE ACOMPANHA SEMPRE! BRUNO NÃO SEI MAS ALGO ME DIZ Q FERNANDA ERA MUITO APAIXONADA POR VC, MAIS ALGO ATRAPALHAVA ESSE SENTIMENTO TIPO: ORGULHO, RAIVA... ALGO Q ELA NÃO ACEITOU. REZA POR ELA, GABRIEL ESTA MUITO BEM, PODE ACREDITAR!DEUS AMA MUITO VCS DOIS. BJOS!

Marisol Machado disse...

Bruno, sempre que entro nesse blog, choro sorrindo...se é que isso seja possivel. Choro pois imagino a dor, ou melhor, não imagino (ainda não sou mãe) que vc sente. Sorrio, pois cada vez que entro, e sim, leio e re-leio desde o primeiro post, sinto TODO esse amor que vc tem e sempre terá pelo seu filho. Entrei nesse blog por indicação de uma amiga, e me peguei entrando aqui, e lendo todos os posts, comentarios, e chorei de felicidade, ao ver o vídeo do Gabriel comendo sozinho, com aquela música "You are so beautiful" de trilha sonora.....De repente, tudo aconteceu. O acidente, a carta que vc postou aqui apos a passagem dele.... Fiquei pensando nesse post de agora. Sim, acredito que era o Biel, porque não seria? Ele está agora cuidando de vc, e sim, te visita quando pode. Uma palavra? Força. Ou melhor, sabedoria! Sabedoria para entender o que não conseguimos entender. Sabedoria para enfrentar a dor e seguir em frente!! Seja forte, seja sábio, continue seguindo em frente. Seu filho se orgulha de você!! Continue rezado por ele, ele sempre ouvirá, e algumas vezes virá te visitar :)!!

Luciana Doro disse...

Deus e Nossa Senhora certamente estão cuidando dele com todo amor... e estão cuidando de vc também. Ele deve ficar feliz em saber e sentir todo o seu amor por ele... Ele pôde experimentá-lo... vcs puderam experimentar essa relação tão forte. Que Deus continue te consolando e protegendo.

Anônimo disse...

Prezado Bruno,
Procure estudar a Doutrina Espírita e encontrará as respostas de que tanto necessita.

Jo Silva disse...

O Gabriel veio ao mundo para ensinar algo e conseguiu. Ele cativou não só ao pai como também as pessoas que conheceram sua história.
Que Deus continue olhando por ti.

anjo meu... disse...

Oi Bruno...
Li seu post e emociona suas palavras,tudo que posso compartilhar com você nesse momento é a mesma saudade e uma dor tão avassaladora quanto a sua,tenha certeza disso.
Somos criados pra dar continuidade a nossa existência e assim formamos a família,casamos e a aí surgem os filhos.E a emoção toma conta da gente e vemos o mundo totalmente diferente de como víamos antes do seu nascimento.Enxergamos a vida de uma forma onde estamos sempre procurando o melhor pra eles...SEMPRE!
E vem a vida e nos toma nossa rédea e você se vê rodeado de pessoas e ao mesmo tempo sozinho e sem coragem pra enfrentar.
As pessoas se aproximam e te falam maravilhas e te enchem de coragem e sem perceber você começa a luta.
Começa então a batalha contra os porquês sem resposta.E nada te consola,nada te completa e você quer aquele ser de volta o quer perto de você,afinal faltou muita coisa pra você dizer,muito pra você fazer.
E depois o que nos restam são as lembranças dos momentos vividos,dos abraços e dos beijos.
Bruno o sonho de rever nossos anjinhos é um presente de DEUS acredito eu,poder passar nem que sejam apenas alguns segundos ao lado deles os parece uma eternidade e fico feliz por você ter recebido esse presente pois ele nos conforta e nos conduz pra frente.
Linda suas palavras,muito emocionante quando palavras que vêem do fundo do coração nos toquem tão profundamente.
Fica em paz!!!!

Aline disse...

Nao pare de escrever nunca!!!

Fabiana Gomes disse...

Bruno perdi minha filha a 11 meses e enlouqueci de tanta dor. A pouco tempo encontrei seu blog comecei a ler e não pude mais parar até ler por inteiro, pode perceber que a dor de perder um filho é mesma, as questões, a saudade e o amor também. Em fim, escrevi um livro com o titulo de Mãe de Anjo, gostaria de pedir permissão a você para falar um pouquinho do seu caso, seu Anjo, da sua dor, seu amor.
Posso?
Tenho certeza que sera uma linda homenagem a ele. Grande beijo, aguardo. Com amor, Fabi
http://www.leticiapotinhodeouro.blogspot.com.br/

Inês disse...

Bruno, não te conheço para além das músicas e aparições na mídia mas, de fato, isso não vem ao caso. Conheço sim, a tua dor, a tua luta e, consequentemente, a tua coragem e decisão por optar pela vida, ainda que sem um pedaço teu. Vivi isso de perto com a perda de um sobrinho, único filho da minha irmã, mas nada serve como exemplo ou consolo. Cada um escreve a sua história de acordo com a sua vivência, e a tua, assim com a dela e de outras tantas pessoas que já passaram por essa amarga experiência, é única e intransferível. Só me cabe te desejar força e determinação para que continues trilhando o teu caminho, e que nas tuas orações encontres, verdadeiramente, a paz que tanto precisas. Um forte e solidário abraço,(vivikar@gmail.com)

Krlos Henrique disse...

" Força Sempre Bruno, como sempre disse o nosso amigos Renato"
Abraços

Anônimo disse...

Hoje muitas saudades de vcs!! Era muito bom encontrá-los no condomínio! Sei da sua história e o quanto lutou por essa paz familiar! Seja muito feliz, vc merece! Adriana

thierry disse...

É praticamente impossível não se emocionar com tudo isso, ainda mais para quem já teve essa experiência.
Faço a mesma coisa com relação a minha mãe, que perdi a muito tempo.
Hoje em dia faço a mesma coisa, conversa com ela e isso me faz bem.
Parabéns Bruno pela força!!
E com certeza ele estará sempre com vc!!
Em algum lugar no tempo
Nós ainda estamos juntos
Em algum lugar
Ainda estamos juntos
Em algum lugar no tempo
Nós ainda estamos juntos
Prá sempre, prá sempre
Ficaremos juntos...

Fabiana Gomes disse...

Sim, era ele!!! Encontro lindo... Eu também ja fui abençoada ao ver minha filha Letícia que partiu a 1 ano e 4 meses, é incrível, como disse chico xavier:
-Só existe algo mais marcante do que perder um filho, é descobrir que ele continua vivo...

Abraço, mamãe do Anjo Letícia.

Katherine Bakos disse...

Tenho olinkpara seu blog no meu desktop, e hj fazndo uma limpeza, vim ver como vc estava. E faz 1 horas q estou lendo, chorando, e agradecendo a oportunidade de ter meus filhos aki, do meu lado, dormindo na minha cama. E me desculpando pela minha depressao e vontade de morrer. Voce eh um exemplo de forca, obrigada pelo verso da cancao Sonhando: :me pedindo para viver". dia 20/04 estarei no show de vcs aqui em Sao Jose. See u soon

Anônimo disse...

Que lindo! Ler o que escreveu me deixou aos prantos! Um misto de tristeza com emoção...vergonha de reclamar da minha vida e ver que meus problemas são tão pequenos.
Que bom que Deus colocou sua esposa ao seu lado! Vc é uma pessoa iluminada e merece alguém assim também! Espero que tenha outros momentos assim com seu anjo.
Te desejo muita paz e força para continuar seguindo em frente dia após dia.
Grande abraço!