terça-feira, 6 de maio de 2008

Desejo de grávida

Não sei se posso dizer que tive realmente algum desejo; pelo menos até agora.
Sinto, sim, vontade de comer coisas que antes não ligava muito. Tem sido difícil resistir às azeitonas, aos pães de queijo... E até as carnes vermelhas têm chamado a minha atenção. Porém, um biscoito andou me tirando do sério por algumas semanas.

Na volta de nossa última viagem, um rapaz muito simpático, que estava sentado ao lado do Bruno no avião, me ofereceu um cookie. Gente!!!! Não era qualquer cookie. Aliás, eu nunca fui de comer cookie na vida, nunca dei bola. Mas estava com fome e aceitei. Meu Deus do céu!!!! Vcs não estão entendo. Esse foi o melhor biscoito que eu já comi na vida. Não sei explicar. Era um pouco fofo, sem ser seco, com um gosto... Ma-ra-vi-lho-so.

Logo me bateu um pânico: "eu preciso comprar esse biscoito!".
Só que eu estava voltando para o Brasil.
Nas semanas seguintes não sosseguei. Batí ponto em todas as delicatessens do Rio de Janeiro e nada de encontrar. Mas olha como é a vida.

O Renato, o tal brasiliense que me ofereceu o biscoito, acabou entrando em contato com o Bruno, que contou o drama. E não é que o rapaz pediu para um amigo trazer os cookies dos Estados Unidos pra mim!

Bom, três pacotes chegaram aqui em casa hoje. Quase chorei de emoção. Valeu, Renatão! Vou matar essa vontade; ou será isso um desejo de grávida?

Para os curiosos, eis o biscoito em questão:

Nenhum comentário: