terça-feira, 9 de março de 2010

A minha 1a. reunião dos pais

Hoje participei de uma reunião dos pais na escolinha do Gabriel. A proposta era apresentar o projeto pedagógico do semestre e conversar sobre assuntos gerais. Éramos 6 pais. O Bruno não pôde ir porque ficou com o Gabriel que está doente de gripe.
.
Confesso que achei caída a reunião. A gente escuta e não fala nada, porque se cada pai ou mãe resolver discutir questões que envolvem o próprio filho, o econtro se torna particular. Enfim, serviu para que eu decidisse por marcar uma reunião individual em abril (depois do BBB) com a escola para tratar de questões do Gabriel. Quero saber qual é a atividade que ele mais gosta, qual o brinquedo, quem é o melhor amigo, como é a interação com os coleguinhas, qual a maior dificuldade, quem ele não simpatiza, se dorme com facilidade, se gosta do banho da escola, qual a comida que mais curte por lá... Bom, muitas dúvidas.
.
Da reunião vale um registro: na hora dos pais se apresentarem, eu fiquei com uma vontade de chorar. A minha voz embargada não deu espaço para disfarces. Me emocionei. "Sou a mãe do Gabriel que entrou com 8 meses no berçário. Ele teve algumas dificuldades de adaptação, mas conseguimos levar. Hoje, ele tem 1 ano e meio e ainda resiste na entrada, mas sei que depois fica bem." Quase chorei porque ele está doente? Porque sinto culpa de não estar tão presente? Ou porque foi dureza total o início dessa história de creche? Ah, sei lá...

Nenhum comentário: